Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?

Por Mariana Piana (do Sul)

Se você esta com vontade de conhecer um lugar diferente em Sampa, cheio de cultura e que fuja do basicão, vou te sugerir passar um dia no Bairro da Liberdade em São Paulo. O lugar é uma experiencia sensorial incrivel para quem quer desbravar a capital paulista. Você fica o tempo todo se perguntando o que são aquelas coisas e se realmente fica no Brasil, de tamanha semelhança com a Terra do Sol Nascente.

COMO IR?

A melhor opção é de Metro. Estação Liberdade. Caso queira ir de carro, deixe nas proximidades desta estação.

O QUE FAZER?

1) PRAÇA DA LIBERDADE

O tour à pé pelo Bairro da Liberdade começa na Praça da Liberdade (em cima da estação de Metro).  O que pouca gente sabe é que esta praça foi o palco sombrio de execuções. Conhecida na época colonial como Largo da Forca, recebeu esse nome pois no largo houve execuções de criminosos e escravos regidos pela lei como a “pena capital”, onde enforcavam em praça pública, condenados pelos mais variados crimes e um dos casos mais famosos de enforcamento foi o do cabo Francisco José das Chagas, o Chaguinhas. A praça serviu para este fim até até 1891, quando recebeu o nome de Liberdade. Nesta Praça algumas paradinhas obrigatórias:

  • Feira da Liberdade: Inaugurada em 1975, a Feira Oriental da Liberdade foi criada com o objetivo de expor trabalhos dos imigrantes orientais e mostrar um pouco mais da cultura japonesa para o público brasileiro. Na feira você encontra comidas tipicas (como o tempurá, guiozá (pastel japonês – indico o da barraca Nakamura), o rolinho primavera, o azuki (doce de feijão), e não pode faltar sushi e o yakissoba), origamis, bonsais e muita cultura oriental… Sábado, 9h às 18h e domingo, 9h às 19h. Além das tradicionais feiras dos finais de semana, existe um calendário extra, que pode ser conferido no site deles, aqui
  • Outro lugar na praça que é imperdivel e minha sugestão para um café da manhã é o 89ºF Coffee Station, uma café bem moderninho  e recem inaugurado (19.12.17) que possuem comidinhas deliciosas e cafés cheios de técnicas orientais (como o café preparado no filtro Hario V60 e o japanese drip coffee). Praça da Liberdade, 169.
  • Em uma das extremidades da Praça fica a Igreja Santa Cruz dos Enforcados. Era exatamente no local que hoje fica esta igreja que existia a forca para execução de criminosos durante o Brasil Colonia. Ali, onde fica o altar estaria no lugar é onde Chaguinhas, e tantos outros foram enforcados. A Igreja é bem linda em estilo Rococó e Barroco.
  • Por fim, para concluir as visitas na Praça da Liberdade, outro lugar imperdível é a Loja de Conveniência Maruso, uma loja que vende de tudo que é comidinhas orientais (muitas opções de doces/balasno 2º andar) e que no 3º andar tem opções de porcelanas Japonesas – que é de delirar!!! Eu sai com varias coisinhas dessa loja.
89ºF Coffee Station
89ºF Coffee Station
Igreja Santa Cruz dos Enforcados - Liberdade, São Paulo
Igreja Santa Cruz dos Enforcados – Liberdade, São Paulo
Feira da Liberdade - Liberdade, São Paulo
Feira da Liberdade – Liberdade, São Paulo
Lojas Maruso - Liberdade, São Paulo
Lojas Maruso – Liberdade, São Paulo

2) RUA GALVÃO BUENO

Depois de desbravar a Praça da Liberdade, Adentramos na principal Rua do Bairro, a Rua Galvão Bueno. Nesta rua, algumas lojas e supermercados bastante populares e recomendado para desbravar a cultura oriental. São imperdíveis:  Empório Azuki e Marukai, (dois mercado que vende tudo, tudo que você pode imaginar) e a Loja Fancy Goods, com artigos de papelaria e decoração, bem fofa e baratinha.

Nesta Rua tambem fica o Jardim Oriental (nao recomendo, esta bem acabadinho – iremos em outro mais pra frente que pouca gente conhece) e o Portal Torii, um portal típico do Japão e está presente em todos os templos Xintoístas. É como um portal de entrada que divide o mundo material do mundo divino. O torii é feito de madeira, formado por duas colunas ligadas por duas vigas. As colunas representam os alicerces que sustentam o céu e as vigas simbolizam a terra. Para os japoneses, ao passar pelo torii, a pessoa está entrando em um ambiente sagrado.

Portal Torii - Liberdade, São Paulo
Portal Torii – Liberdade, São Paulo

3) RUA THOMAS GONZAGA

Siga andando pela Galvão Bueno até a Rua Thomaz Gonzaga. Por lá outras paradinhas como a loja Haikai (mundo geek), o Porque Sim (restaurante e karaokê), o Bar Kintaro que é considerado o primeiro “Izakaya” de Sampa (bar tradicional e raiz Japonês). Fundado em 1993 é comandado por uma família com tradição de lutadores de Sumô, o bar é decorado com imagens e fotos de lutadores em todas as paredes.

Ainda na Thomaz Gonzaga temos tambem a Sorveteria Thailandesa Spoonful e o Espaço Kazu, um restaurante/confeitaria que tem coisas deliciosas (provem os doces no segundo andar). No final da rua, na esquina com a Rua da Liberdade fica o Largo da Pólvora (na época das torturas ali ficava a Casa da Pólvora), uma praça que existe desde 1978 e é toda decorada em estilo oriental, com flora japonesa e brasileira, bancos e postes japoneses e lagos com peixinhos. É muito bem cuidada!

Voltando a Rua Galvão Bueno vamos seguir mais um pouco ate a Rua Fagundes, Neste caminho ficam duas opções excelentes para comer como: o ASKA, considerado o melhor Lamem da Liberdade – Barato e so aceitam dinheiro. É por ordem de chegada e sempre tem fila (R. Galvão Bueno, 466). E também a Peixaria Mitsugi, que fica nos fundos de uma galeria simples e que hoje virou febre para comer comida japonesa. Você senta no balcão e come o melhor sashimi de São Paulo. Essa peixaria lançou tendência e varias outras estão copiando o formato de servir comida (R. Galvão Bueno, 364).

Bar Kintaro que é considerado o primeiro "Izakaya" de Sampa - Liberdade, São Paulo
Bar Kintaro que é considerado o primeiro “Izakaya” de Sampa – Liberdade, São Paulo
Largo da Pólvora, Liberdade - São Paulo
Largo da Pólvora, Liberdade – São Paulo
Espaço Kazu, Liberdade - São Paulo
Espaço Kazu, Liberdade – São Paulo

4) RUA FAGUNDES E A VILA PORTUGUESA 

Depois de conhecer as muitas opções da Rua Thomas Gonzaga e Galvão Bueno, vire na Rua Fagundes. Nesta rua dois pontos de parada. O Mooncake Bakery, padaria que apesar de ser coreana, tem como carro chefe o  Bolo Lunar ou Torta da Lua, é um pequeno bolinho chinês, típicas são ou redondas ou retangulares, medindo em torno de 10 cm de diâmetro e 4 a 5 cm de espessura. Assim como trocamos ovos durante a Páscoa, os chineses trocam Bolinhos da Lua durante o “Festival da Lua”, que celebra a chegada do Outono.

Exatamente ao lado da Mooncake Bakery fica um portão de propriedade particular na chamada Rua José Ferreira da Rocha (nome do criador). Trata-se de uma vila Portuguesa que tem inúmeras casinhas pequenas e coloridas construídas na década de 20. Um lugar que faz lindas fotos – você pode entrar a pé.

Mooncake Bakery,, Liberdade - São Paulo
Mooncake Bakery,, Liberdade – São Paulo
Uma vila portuguesa em meio ao bairro liberdade - São Paulo
Uma vila portuguesa em meio ao bairro liberdade – São Paulo
Uma vila portuguesa em meio ao bairro liberdade - São Paulo
Uma vila portuguesa em meio ao bairro liberdade – São Paulo

5) RUA DA GLORIA E PRAÇA ALMEIDA JUNIOR

Depois de visitar a vila Portuguesa, volte para a Rua Galvão Bueno e caminhe ate a Esquina com a Barão de Iguape e depois na Rua da Gloria. Nesta rua fica o principal bar de Karaokê da Liberdade, a Chopperia Liberdade, um lugar super cult e divertido.

Seguindo reto na Rua da Gloria, você chegará na Praça Almeida Junior. Desça a praça e você sairá de frente com o Templo Lohan – Shaolin Temple Cultural Center. É um lugar de fé budista e que existem aulas de artes marciais, principalmente Kung Fu. Você inclusive pode fazer uma aula gratuita, basta entrar no site e agendar. Ou se preferir, pode só fazer a visita guiada ao lugar (R$10).

Depois de visitar ou só ver de fora o templo, suba novamente a praça até a Rua da Gloria e você vai chegar no Tea Station. O lugar é cheio cheio cheioooo de post-its que os clientes deixam e da um ar bem fofo e engraçadinho ao ambiente. Tem como carro chefe uma bebida chamada de Bubble Tea, que são chás, sucos, yakults ou leite com uma espécie de sagu gigante,  chamado de Pobá. Eles também vendem um bolinhos japonês em forma de peixinhos recheados, bem fofos. Rua da Glória, 283).

IMG_3915

Templo Lohan - Shaolin Temple Cultural Center. Liberdade - São Paulo
Templo Lohan – Shaolin Temple Cultural Center. Liberdade – São Paulo
Tea Station - Liberdade, São Paulo
Tea Station – Liberdade, São Paulo

6) RUA DOS ESTUDANTES

Saindo do Tea Station, continue pela Rua da Gloria e vire a primeira a esquerda, na Rua dos Estudantes. Nesta rua alguns outros pontos interessantes para conhecer como a Snowfall, com sobremesas feitas de sorvetes deliciosas.  A padaria Itiriki, com varias opções como o Kare Pan, um produto oriental, delicioso pão de curry, o Melon-pan, um delicioso pão em formato de melão com uma casquinha crocante. Ele não tem recheio, mas possui uma deliciosa e macia massa no sabor de baunilha. Foi lá que vi o maior croissant de chocolate da minha vida rs.  Tem também o Momo Lamem House. Depois do sushi, o lamen é a comida mais consumida no Japão. Apesar da sua origem ser chinesa, o lamen do Japão ganhou personalidade própria, com texturas, caldos e acompanhamentos únicos que o diferenciam dos outros macarrões asiáticos. Almocei neste local e apesar de ser muito bem avaliado e recomendado (N.º 217 de 37.501 Restaurantes em São Paulo segundo tripadvisor), vou dizer que não achei o Lamem tudo isso.

padaria Itiriki - Liberdade, São Paulo
padaria Itiriki – Liberdade, São Paulo
Momo Lamem House - Liberdade, São Paulo
Momo Lamem House – Liberdade, São Paulo

E por último, nesta Rua dos Estudantes tem a direita uma ruela sem saída chamada Rua dos Aflitos. É no final dela que fica a pequena Capela dos Aflitos. Inaugurado em 1775, período em que era costume que o sepultamento ocorresse no interior das igrejas, alí era um  cemitério a céu aberto, reservado apenas para o sepultamento de indigentes, escravos  e para os condenados à morte na forca, na hoje, praça da Liberdade. Um dos mais conhecidos que foi executado ali e enterrado na Capela dos Aflitos é o famoso soldado negro Francisco José das Chagas, conhecido como Chaguinhas. Ele foi executado no Largo da Forca, atual Praça da Liberdade. Chaguinhas teria liderado uma revolta por melhores salários para os militares nacionais na época da Independência. A morte de Chaguinhas foi um marco para a cidade de São Paulo e reza a lenda que, ao ver o corpo desabar da forca pela terceira vez pois, nas primeiras duas tentativas de matar o soldado a corda do enforcamento arrebentou, a população reunida gritou “Liberdade!” e assim surge, então, o nome do bairro.

Capela dos Aflitos.Liberdade - São Paulo
Capela dos Aflitos.Liberdade – São Paulo

O ponto final do Tour é na Praça da Liberdade!

Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?
Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?
Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?
Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?
Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?
Um roteiro à pé pelo Bairro da Liberdade, em São Paulo. Guia completo de como ir, o que fazer e o que comer?

 

Anúncios

Deixe sugestões e/ou comentários :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s