Roteiro de 4 ou 5 dias em Floripa

IMG_20160317_050038
Ilha do Campeche

Por Mariana Piana, natural de Florianópolis*

Se você ainda não conhece Floripa e pensa em passar alguns dias por lá, aqui deixo algumas dicas do que pode fazer nesse tempo pela cidade. Montei um roteiro de quatro dias como sugestão e do que normalmente indico para amigos que vão pela primeira vez à Ilha. Dá para conhecer o básico e fazer bastante coisa, além de conhecer um pouquinho do jeito Ilhéu de ser.

Organizei um roteiro com visitas a museus, restaurantes, passeios naturais, programas noturnos, história e cultura açoriana, baseado em minhas experiências como manezinha da Ilha . Há opções para todos os gostos!

Se você ficar 5 dias em Floripa, te dou uma dica extra. E se você tiver menos de 4 dias, siga a ordem do roteiro que vai das atrações mais importantes às menos prioritárias (na minha opinião).

Agora respire fundo, aperte o passo e vamos às dicas Do Norte ao Sul da Ilha

1
Do Norte ao Sul da Ilha da Magia

Como chegar em Floripa e onde se hospedar:

Vindo de avião, você vai desembarcar no Aeroporto internacional Hercílio Luz (o único da cidade, localizado no Sul da Ilha). Chegando no aeroporto, você pode optar por alugar um carro (tem várias empresas de aluguel no aeroporto), ir de táxi (se chegar em horário de pico, prefira os taxis com pagamento antecipado e preço fixo. O Aeroporto fica em uma região que pode ter trânsito e se pegar um taxi bandeirado pode sair mais caro) ou pegar um ônibus (tem um ponto de ônibus em frente ao terminal de desembarque  – veja preços, trajeto e linhas clicando aqui

Chegando de ônibus, você desembarca na Rodoviária Rita Maria no centro da cidade. Você pode optar também por alugar um carro, ir de táxi ou pegar um ônibus (o principal terminal de ônibus da cidade, TICEN, fica ao lado da Rodoviária).

Para hospedagem, indico o Leste da Ilha, região da Lagoa da Conceição ou Sul da Ilha no Campeche. São regiões onde existem várias opções de hotéis, pousadas, hostels  e até campings, além de uma facilidade para deslocamento às demais regiões de Florianópolis. Agora, se você esta indo pra Floripa em busca de festas e baladas, o Norte da Ilha é a melhor opção.

O roteiro que sugiro abaixo contempla para cada dia do roteiro, um dia em cada região da cidade (norte, sul, leste e centro/continente), por esse motivo o ideal é fazê-lo de carro, devido às distâncias entre as regiões e o número de locais visitados por dia. Caso seu deslocamento seja de ônibus ou taxi, você apenas precisará adaptar o roteiro, tirando alguns lugares em cada um dos dias, deixando apenas o essencial que quer conhecer.

DICAS: No verão a população da cidade duplica e com isso o número de veículos. Antes de fazer qualquer rota pela cidade sugiro checar (pode ser através de aplicativos) como está o transito do local que pretende ir. As regiões leste e norte da Ilha, por serem bastante procurada por turistas são as mais movimentadas e congestionadas. Evite também horários de pico. Outra dica é sempre acordar cedo para aproveitar ao máximo o dia e fugir dos congestionamentos, já que pontos turísticos, restaurantes e ruas vivem cheios desde cedo, durante o verão e feriados.

ROTEIRO

DIA 1 – LESTE DA ILHA 

Manhã

O Primeiro dia será destinado par conhecer o Leste da Ilha de Florianópolis. Comece o dia cedo indo conhecer a Barra da Lagoa. Aproveite um pouco a praia e depois atravesse o canal da Barra pela ponte pênsil. Siga os sinais que te levam até a pequena Prainha e às Piscinas Naturais.

Saia da Barra da Lagoa em Direção à Praia Mole. No caminho faça uma breve parada no Mirante Ponto de Vista (Rod. Jorn. Manoel de Menezes , SC-406 – Morro da Barra da Lagoa). A vista da Lagoa da Conceição é linda!

Siga então para a Praia Mole (ou para a vizinha Galheta para os simpatizantes do Nudismo/ Naturalismo) e aproveite mais um pouco de sol, água fresca e areia fofa antes do almoço.

Deu fome? Então vá até a Avenida das Rendeiras na Lagoa da Conceição. Opções de restaurantes não faltam por lá, sendo a maioria de Frutos do Mar. O meu preferido é o Maria Farinha (Av. das Rendeiras, 1716) mas quem procura uma opção mais barata, simples e não tão sofisticada tem o vizinho Bokas (Av. das Rendeiras, 1750) com suas generosas porções de camarão à milanesa.

Após almoço faça uma caminhada pela Avenida das Rendeiras ou apenas sente em um dos seus banquinhos para contemplar a Lagoa e observar os praticantes de stand up paddle, caiaque ou Windsurd.

Tarde

No final da Avenida das Rendeiras fica o caminho para a Praia da Joaquina. Por lá muitas dicas além de pegar uma prainha. Vá até as pedras no canto direito para uma vista diferente da praia e observe os muitos surfistas nas suas ondas e depois experimente se aventurar pelas enormes dunas da Joaquina andando de sandboard (tem para alugar no local).

Saindo da Praia (se não quiser descansar no seu hotel) sugiro ir até o centrinho da Lagoa. Lojinhas de roupas e suveniers, cafés e restaurantes são opções. Se quiser um Café ou uma comidinha mais leve, siga para o Café Cultura, premiado diversas vezes pela Revista VEJA como “O melhor Café de Santa Catarina” (Rua Manoel Severino De Oliveira, 653). Se busca um Restaurante, a lagoa tem várias opções como o Kampai, Japonesa (no Mirante do Morro da Lagoa), o Basílico, Pizzaria (Rua Laurindo Januário da Silveira, 647 – Canto da Lagoa), o Sabor Perú, Peruano (Avenida Afonso Delambert Neto, 659 – Centrinho da Lagoa) ou algumas opções de Food Truck no centrinho.

Para fechar o seu primeiro dia em Floripa e se for adepto de balada, sugiro duas opções bastante procuradas, inclusive pelos moradores da cidade: The Black Swan – Pub, Britânica (Rua Manoel Severino de Oliveira, 592 – Centrinho da Lagoa) e Jonh Bull – Pub, Britânica (Av. das Rendeiras, 1046 -Lagoa da Conceição).

Dia 2 – NORTE DA ILHA

Manhã

O segundo dia será no Norte da Ilha de Florianópolis. Saia cedo do hotel em direção à Jurerê Internacional. Pela manhã curta a praia de Jurerê Internacional.  Se quiser conhecer a Praia do Forte e a sua Fortaleza de São José da Ponta Grossa do Séx XVIII fica do ladinho de Jurerê, no canto esquerdo e tem acesso por uma estradinha bem íngreme e sem muita estrutura.

Ficou com fome depois da praia? Você pode almoçar por Jurerê ou ir até a Rota Gastronômica do Sol Poente, há 10 km de Jurerê Internacional. Chegue por Santo Antonio de Lisboa, o mais antigo distrito de Florianópolis e cheio de traços açorianos. Por lá inúmeras opções de restaurantes, assim como em Sambaqui e Cacupé, que compões a rota gastronômica.  Minha preferência é pelo restaurante Chão Batido (Rua 15 de Novembro, 103 – Santo Antônio de Lisboa), mas se busca uma opção mais barata e bem simplesinha, tem o Cantinho da Ostra na beirinha do mar e junto à praça principal (Rua XV de Novembro).

Após almoço faça um passeio pelo centrinho histórico de Santo Antônio de Lisboa. Tome um cafezinho ou opte por uma sobremesa no Café da Praça (na Praça dos Artesanatos, a primeira rua calçada do Estado, sendo construída para homenagear Dom Pedro II que esteve na freguesia de Santo Antônio de Lisboa na metade do século 19), visite a Igreja de Nossa Senhora das Necessidades de 1754, aprecie o artesanato e as rendas de bilros na Casa Açoriana de Artes e Tramóias e contemple a linda paisagem na beirinha do mar.

Tarde

À tarde você pode escolher entre duas opção para conhecer outros destinos do Norte da Ilha, que são:

  • Canasvieiras (com o centrinho cheio de Argentinos e Uruguaios no verão), Lagoinha (uma praia ideal para ir com crianças devido ao mar calmo e com uma linda água cristalina) e finalizar na Praia Brava, com mar agitado e boa infraestrutura na praia e na orla.
  • Ou pode optar por ir para a Praia dos Ingleses e Praia do Santinho, onde fica o Costão do Santinho Resort e onde são encontradas inscrições rupestres feitas entre mil e quatro mil anos pelos sambaquis.

Se estiver em busca de um lugar para jantar, na saída das praias do Norte para o centro da Cidade e próximo ao Floripa Shopping tem uma churrascaria bem conhecida na cidade, chamada Ataliba (Rod. José Carlos Daux, SC 401, nº 3008) ou tem outras opções no Espaço Primavera Garden Center, como o Japonês Nipô, o Padeiro de Sevilha, o Café Cultura ou a Hamburgueria Madero (Rod. José Carlos Daux, SC 401, Km 4).

Se quiser uma balada à noite, o norte da Ilha é cheio de opções desde beach clubs em Jurerê Internacional à famosas boates como a Pacha (de Ibiza) que fica no complexo Stage Music Park juntamente com outras quatro casas noturnas (Rodovia Jornalista Mauricio Sirotsky Sobrinho – Jurerê).

Dia 3 – SUL DA ILHA

Manhã

No seu terceiro dia, iremos explorar o Sul da Ilha de Florianópolis, principalmente a Ilha do Campeche (se tiver sol e tempo bom). Neste dia saia bemmm cedinho do hotel (tipo 07:30/08h) e preparado com protetor solar, boné, guarda sol, água, e se possível, uns sanduíches e frutas.  O primeiro destino é a Praia da Armação. Se no caminho até lá você passar pela Praia do Morro das Pedras, faça uma pausa rápida no Mirante junto à Casa de Retiros Vila Fátima. A Vista lá de cima é linda e além da praia, você poderá avistar a pequena Lagoa da Peri, com 100% de água doce e potável e a Ilha do Campeche.

Chegando na Praia da Armação você avistará na extrema direita (na divisa com a Praia do Matadeiro) uma pequena península que é ligada à praia por uma ponte. Atravesse a ponte e procure pelo trapiche. Deste trapiche partem diariamente durante o verão, das 08h às 14h muitos barcos para a paradisíaca Ilha do Campeche (viagem de 40 minutos e custa R$70,00). A visitação à ilha tem tempo máximo de 4 horas de permanência por visitante, e na chegada à Ilha do Campeche eles te avisam o horário que você deverá estar pronto para retornar à Armação (no mesmo barco que te levou a Ilha). Descendo do barco, guias credenciados te recepcionam educadamente explicando sobre as normas e história da Ilha. Por lá você poderá fazer trilhas guiadas a sítios arqueológicos, mergulhos ou simplesmente aproveitar a água mais cristalina que Floripa tem.

Tarde                               

Se você chegou cedo na Ilha do Campeche, sairá cedo para um belo almoço na Rota Gastronômica do Ribeirão da Ilha, onde há sítios de maricultura e muitos restaurantes servem ostras fresquinhas pra você!  Não deixe de experimentá-las seja natural, ao bafo ou gratinada. Os restaurantes são mais caros e os mais procurados são: Ostradamus (Rodovia Baldicero Filomeno,7640) e o Porto do Contrato (Rodovia Baldicero Filomeno, 5544).

Após o almoço você pode passar o resto da tarde descansando e relaxando na Praia do Campeche.

 À noite, para jantar, algumas opções na região como a Pizzarium Pizzaria Artesanal (Av. Pequeno Príncipe, 3068) ou apenas um bom açaí na tigela no Só Açaí (Rua Dr. Luiz Moura Gonzaga, 2265 – Rio Tavares).

OBSERVAÇÃO: Se não quiser ir pela manhã à Ilha do Campeche, você pode substituí-la pelas praias do Matadeiro (ao lado da Armação) e também conhecer o Pântano do Sul.

Dia 4 – CENTRO E CONTINENTE

O Centro de Floripa é relativamente pequeno e junto com a parte continental é possível conhecer várias atrações e um pouco mais sobre o peculiar jeito ilhéu de ser. Fiz um roteiro pelo centro e continente de Florianópolis com as principais atrações:

  • 1º parada: Vamos começar nosso dia no Mirante do Morro da Cruz. Próximo da Beira Mar Norte e do Beira Mar Shopping você poderá iniciar sua subida (de carro ou ônibus) de 285 metros de altitude até o Mirante do Morro da Cruz. A visita é gratuita e terá uma bela panorâmica de Florianópolis e cidades vizinhas. O local não é explorado turisticamente e não possui estacionamento próprio, apenas poucas vagas.
  • 2º parada: A Avenida Beira Mar Norte. Uma orla à Beira Mar e a principal avenida da cidade, construída sobre umaterro na década de 1960. É uma excelente área de lazer, bastante utilizada pelos moradores, com pista de ciclismo, pista de caminhada, academias ao ar livre, parques para as crianças e com opções de bares e restaurantes. Nesta Avenida você pode fazer uma pausa (na chegada ou saída da cidade) no Trapiche Municipal de Florianópolis que fica junto à Praça Portugal. Neste local acontecem os grandes shows e eventos da cidade como o Show de Reveillon com fogos de artifício, Shows em comemoração ao aniversário da cidade, Parada Gay , Largada da corrida de Volta à Ilha entre outros.
  • 3º Parada: A Ponte Hercílio Luz. Seguindo a Avenida Beira Mar (sentido centro) você pode fazer uma pausa na vistosa Ponte Hercílio Luz, a maior ponte pênsil do Brasil e um dos principais cartões postais de Santa Catarina. Projetada por dois norte-americanos com materiais trazidos dos Estados Unidos, possui 820 metros de comprimento. Foi inaugurada em 1926 e fechada em 1991, sendo tombada como patrimônio histórico e artístico. Há anos vem sendo restaurada, mas infelizmente não há previsão de conclusão da Obra.
  • 4º Parada: O Forte Sant’ana do Estreito. Embaixo da Ponte Hercílio Luz você avistará um Forte construído em 1763 e sua função era proteger a Vila de Nossa Senhora do Desterro, hoje Florianópolis, das embarcações que adentrassem pela Baía Norte. Por lá aproveite para tirar belíssimas fotos da Ponte Hercílio Luz e visitar o Museu de Armas Major Antônio de Lara Ribas, da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMESC), com entrada franca e estacionamento próprio.
  • 5º Parada: O Mercado Público de Florianópolis. Construído em 1899 é considerado hoje como ponto de encontro de moradores e turistas. A Ala Sul do Mercado Público é basicamente composta por peixarias, a Ala Norte por lojas de suveniers, artesanatos, calçados e confecções e o vão central do Mercado, além dos restaurantes e bares é palco de muitas atrações folclóricas e artísticas. Em 2005 um forte incêndio se alastrou por toda Ala Norte que teve que ser reconstruída. Em Agosto de 2015 a última reforma foi feita em praticamente todo o Mercado, mantendo o mesmo conceito arquitetônico. Confira o horário de funcionamento e faça um tour virtual pelo mercado, clicando aqui.
  • 6º Parada: O Box 32. Faça aqui uma pausa para um lanchinho! O almoço hoje será mais tardeDentre todas as atrações do Mercado Público de Florianópolis uma especialmente ganha destaque, o Box 32. É um dos bares mais conhecidos da cidade e uma parada obrigatória. Esta ali desde 1984, ganhando inúmeros prêmios. O Cardápio é sofisticado e conta com traduções em sete idiomas. A especialidade é frutos do mar e os mais procurados são os queridinhos pastéis de camarão e a premiada cachaça da casa.
  • 7º Parada: O Largo da Alfândega. Ao ladinho do Mercado fica o Largo da Alfândega que se destaca por abrigar um prédio de relevância histórica e arquitetônica, construído em 1876, onde funcionava a antiga alfândega até 1964, com o fechamento do porto de Florianópolis e tombada em 1975. Atualmente é sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de Artesanato Catarinense. O Largo, ornamentado por um chafariz retratando os bilros (ferramenta utilizada para a produção de rendas de bilros, tradicionalmente Ilhéu) é também palco de feiras e shows artístico-culturais, com destaque para a Feira Catarinense do Livro.
  • 8º Parada: A Praça XV de Novembro e sua centenária Figueira. Praticamente ao lado da Praça da Alfândega você avista a Praça XV de Novembro, fundada em 1662, a mais tradicional e onde a cidade começou a expandir. Na Praça há vários bustos em homenageiam à catarinenses famosos como o pintor Victor Meirelles, o historiador José Boiteux, o fundador da imprensa em SC, Jerônimo Coelho e o poeta Cruz e Sousa. No centro da Praça uma enorme Figueira chama atenção. Trata-se de uma Figueira centenária e que traz consigo superstições, como a simpatia que diz que as mulheres que dão 3 voltas ao seu redor conquistam um marido. Enquanto passeia pela praça, observe os nativos descansando, conversando ou jogando carteado enquanto os turistas fotografam a sua beleza.
  • 9º Parada: A Catedral Metropolitana de Florianópolis. Em volta da Praça XV de Novembro várias construções históricas e com riquezas arquitetônicas podem ser observadas como o prédio que atualmente abriga os Correios e também a Catedral de Florianópolis ou originalmente Catedral de Nossa Senhora do Desterro, um acervo de arte sacra. É datada de 1678, passou por muitas reformas e restaurações, estando hoje em bom estado. A edificação é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional, IPHAN.
  • 10º Parada: O Palácio Cruz e Souza. Outra grande construção em volta da Praça XV é o rosado Palácio Cruz e Souza. Este Palácio por algumas décadas foi a sede do Governo de Santa Catarina, recebendo ilustres visitantes como Dom Pedro I e Dom Pedro II. Atualmente abriga o Museu Histórico de Santa Catarina. Para maiores informações e um tour virtual acesse aqui.
  • 13º Parada: Rota Gastronômica de Coqueiros. É o local ideal para almoçar neste último dia! A orla de Coqueiros fica na parte continental, há 3 km do centro de Florianópolis. É uma orla com inúmeros restaurantes, bares e cafés. O meu restaurante preferido na região é o Rancho Açoriano (Av. Desembargador Pedro Silva, 3240 – Coqueiros) mas tem também a Toca do Paru (Rua das Palmeiras, 136-  Itaguaçu). Se não quiser frutos do mar indico as deliciosas piadinas italianas do Il Pepe Nero (Av. Engenheiro Max de Souza, 1093 – Coqueiros). Feche com um delicioso café ou sobremesa na Confeitaria Dona Fulana (Av. Desembargador Pedro Silva, 2314 – Coqueiros).
  • 14º Parada: Itaguaçu. Após o almoço faça uma caminhada pela Orla de Coqueiros e Praia de Itaguaçu. Um lugar cheio de lendas envolvendo as bruxas da Ilha da Magia. Se der, espere para assistir o pôr-do-sol por lá.

À noite se quiser curtir um barzinho, tem dois bem legais na orla de Coqueiros, que são: o Boteco Zé Mané, um bar bem simpático e divertido, ao som de samba e com mais de 120 tipos de cachaças (Av. Desembargador Pedro Silva, 2360 – Coqueiros) ou o Cozalinda, um bar bem manezinho com várias cervejas artesanais (Av. Desembargador Pedro Silva, 2406 – Coqueiros).

Na Beira Mar Norte existem algumas opções de baladas como a Fields, com sertanejo (Av Paulo Fontes, 1250 – Centro) e a The Roof Lounge, que fica na cobertura do Hotel Majestic  (Av. Beira Mar Norte 2746 – Centro).

DICA EXTRA: E se você tiver mais um dia em Floripa?

Se você ficar cinco dias em Florianópolis, no seu quinto dia eu sugiro um Passeio de Escuna/barco que sai pela manhã de baixo da Ponte Hercílio Luz, no centro. Este passeio é realizado pela empresa Scuna Sul, custa R$75,00 (gratuito para crianças até 5 anos e crianças de 6 a 12 anos ganham 50% do valor), e com mais R$10,00 você faz visitação a duas Ilhas. O passeio tem duração de 06 horas, fazendo o seguinte roteiro:

  • Saída do trapiche da Scuna Sul – Centro
  • Passagem sob a Ponte Hercílio Luz
  • Vista Panorâmica da cidade
  •  Passagem pelas Ilhas dos Guarazes
  • Visita a Ilha de Ratones Grande – (Fortaleza de Santo Antônio Séc. XVIII).
  • Visita a Ilha de Anhatomirim – (Fortaleza de Santa Cruz Séc. XVIII).
  • Vista panorâmica da Baía dos Golfinhos (área de preservação ambiental)
  • Parada para almoço e banho de mar no Município Gov. Celso Ramos (Eles sugerem o restaurante O Porto, mas você pode escolher outro por lá)
  • Retorno ao Trapiche da Scuna Sul – Centro

O que fazer em Floripa se chover?

Se durante o período que você esta em Florianópolis chover existem algumas opções como os shoppings, que são cinco: Shopping Iguatemi e Beira Mar Shopping na região central, o Floripa Shopping no caminho para o Norte da Ilha e dois na vizinha cidade de São José, o Shopping Itaguaçu e o Continente Park Shopping.

Existem algumas pistas de Kart Indoor, boliches e claro, os cafés e bares.

Roteiro Resumido de 4 ou 5 dias em Florianópolis

  • 1º Dia: Praia da Barra da Lagoa, Praia Mole, Lagoa da Conceição e Praia da Joaquina
    2º Dia: Praia de Jurerê Internacional, Santo Antonio de Lisboa, Praia de Canasvieiras, Praia da Lagoinha, Praia Brava, Praia dos Ingleses e Praia do Santinho
  • 3º Dia: Mirante do Morro das Pedras, Praia da Armação, Ilha do Campeche, Ribeirão da Ilha e Praia do Campeche.
  • 4º Dia: Centro histórico de Florianópolis e Rota Gastronômica de Coqueiros
  • Dica Extra: 5º Dia: Passeio de Escuna para as Ilhas de Ratones Grande e Anhatomirim.

Gostou do Roteiro? Tem mais sugestões? Comente abaixo!

Boa viagem!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

4 comentários sobre “Roteiro de 4 ou 5 dias em Floripa

Deixe sugestões e/ou comentários :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s