Florianópolis, a Ilha da Magia

“um pedacinho de terra…

Perdido no mar!

Num pedacinho de terra,

Beleza sem par…

Jamais a natureza,

Reuniu tanta beleza,

Jamais algum poeta

Teve tanto pra cantar!

 

Num pedacinho de terra…

Belezas sem par!

Ilha da moça faceira,

Da velha rendeira tradicional.

Ilha da velha figueira,

Onde em tarde fagueira,

Vou ler meu jornal.

 

Tua lagoa formosa,

Ternura de rosa,

Poema ao luar.

Cristal onde a lua vaidosa,

Sestrosa, dengosa,

Vem se espelhar…”

Rancho de Amor à Ilha, Hino Oficial de Florianópolis, Zininho, 1965

 

Como boa Manezinha da Ilha (apelido carinhoso – e não pejorativo – dado aos nascidos em Florianópolis e caracterizado pela pronúncia singular, rápida e cantante) não meço esforços para compartilhar minha impressões sobre este paraíso. Me orgulho em dizer que nasci e cresci neste lugar tão especial e que até hoje, após 5 anos morando fora, tenho muito carinho e uma enorme vontade de voltar.

Cheia de cartões postais e com uma atmosfera mágica, Florianópolis encanta qualquer visitante e não é atoa que recebeu o apelido de Ilha da Magia. A cidade é uma mistura em todos os sentidos e para todos os gostos. De paisagens exuberantes como praias, montanhas, ilhas, lagoas, urbanas e históricas à música, culinária, esporte e cultura.

Capital de Santa Catarina no Sul do Brasil completou em 2016 seus 343 anos e possui aproximadamente 460 mil habitantes (segundo IBGE de 2015). Ocupa um espaço de 675.409 km² (entre a ilha e o continente) e cerca de 54 km de comprimento do norte ao sul, portanto grande e extensa para uma Ilha.  Sua economia é baseada na Tecnologia da Informação, Turismo e Serviços e a cidade é conhecida por ter uma excelente qualidade de vida, sendo a capital brasileira com maior pontuação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) calculado pelo PNUD, das Nações Unidas.

Em Floripa as quatro estações do ano são bem definidas. A média da temperatura anual é de 21ºC, sendo que em janeiro (mês mais quente) a média é de 24,7ºC e em junho (mês mais frio) a média é de 16,6ºC (climate). Os meses mais visitados por turistas são de dezembro a fevereiro, auge do verão e período de férias escolares, onde a população duplica de tamanho. Os meses que eu recomendo para visitação à ilha são novembro ou março, onde as temperaturas ainda são elevadas, mas não tem um número excessivo de turistas, altos preços e congestionamentos. Entre maio e junho, as águas esfriam e há Pesca da Tainha e em outubro, ocontece a Fenaostra (Festa Nacional da Ostra e da Cultura Açoriana).

Florianópolis está dividida em 5 regiões segundo o IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) que são: Sul da Ilha Norte da Ilha,  Leste da IlhaCentro e Continente. Possui  12 distritos, 48 bairros e é rodeada por 42 belíssimas praias.

A região Norte de Florianópolis é bem agitada, com praias cheias, mar calmo e badaladas boates e beach clubs. A região Sul é mais preservada, com águas geladas e ótimas opções para trekkings e surfe. A Leste, a minha preferida, é a mais exótica, um destino perfeito para hospedagem e quem procura uma atmosfera multicultural. O Centro e bairros adjacentes é onde a maioria da população se concentra e possui diversos atrativos culturais e históricos. No Continente, opções de lazer e gastronomia ganham destaque.

2
A Ponte Hercílio Luz e a Avenida Beira Mar Norte, as principais impressões de quem chega à Ilha da Magia

Por falar em gastronomia, Florianópolis é um ótimo destino aos amantes da boa cozinha. Comidas típicas como berbigão, ostra (ambas cultivadas na cidade) e tainha se encontram por todos os cantos da Ilha, preparados de todos os jeitos e são pratos obrigatórios, assim como os demais peixes e frutos do mar. Você encontra ótimos restaurantes nas três Rotas Gastronômicas da cidade, como a Rota Gastronômica do Sol Poente (Norte da Ilha), a Rota Gastronômica do Ribeirão da Ilha (Sul da Ilha) e a Rota Gastronômica de Coqueiros (Região Continental). Além das delícias da Lagoa da Conceição (Leste da Ilha).

Se você busca um destino com festas, bares e baladas, Floripa é reconhecido nacionalmente para este fim e pode te proporcionar inúmeras opções de endereços que vão de música como soul, groove, samba, pop, rock à forró e reggae. Além dos inúmeros beach clubs embalados principalmente por DJs de renome nacional e internacional.

Se curte um estilo de viagem cultural, opções não faltam na Ilha de Santa Catarina. Desde a história da cidade com suas fortalezas, igrejas e museus, à lendas de Bruxas, folclore com Boi de Mamão e Pau de Fitas, pesca artesanal, rendas de bilros e vilarejos açorianos. Por todos os cantos da cidade a cultura e o povo ilhéu te proporcionam uma viagem ao tempo.

Mas se você pensa em visitar a cidade para pratica de esportes, você estará na cidade certa. Os esportes aquáticos (surfe, kitesurfe, windsurfe, iatismo, caiaque, mergulho, stand up paddle, etc) ganham destaque, afinal estamos falando de uma Ilha, porém outros esportes também são bastante procurados como sandboard, trekking, parapente, tênis, triátlon (a Ilha sedia desde 2001 o Ironman Brasil) e futebol (com os grandes rivais Avaí e Figueirense).

Para os dias de chuva, Florianópolis também tem algumas opções como os shoppings, que são cinco: Shopping Iguatemi e Beira Mar Shopping na região central, o Floripa Shopping no caminho para o Norte da Ilha e dois na vizinha cidade de São José, o Shopping Itaguaçu e o Continente Park Shopping.

Visitar Florianópolis é contemplar um lugar mágico e cheio de dinamismo, qualidade de vida e cultura. Por isso, cito alguns renomados meios de comunicação que publicaram artigos sobre a ilha e para te deixar com ainda mais vontade de conhecê-la:

– The Guardian,2005: “Sun, sea and supermodels” 

– Daily Mail, “The island of the beautiful”

– Newsweek, 2006: “Dez cidades mais dinâmicas do mundo”

– The New Tork Times, 2009: “Florianópolis o destino do ano”

– UNESCO, 2014: “Uma das cidades criativas do Brasil”

– Veja, 2015: “os 20 melhores lugares para se viver no Brasil” 

– ICE (Índice de Cidades Empreendedoras), elaborado pela Endeavor, 2015: “Um dos melhores ambiente para o empreendedorismo no país” 

E se você quiser conhecer mais sobre a história da Ilha sugiro um blog que vale a leitura: Floripendio

1
Mapa de Florianópolis (Do Norte ao Sul da Ilha)

Minha dica principal de Florianópolis é: Não deixe de visitar a Ilha do Campeche em um lindo dia de sol. A Ilha é paradisíaca com água bem cristalina e cheia de atrativos que vão desde trilhas, animais silvestres, escrituras rupestres e prática de mergulho. No verão saem barcos diariamente de três pontos: Praia do Campeche, Praia da Armação e Praia da Barra da Lagoa. A permanência máxima na Ilha é de 4 horas e uma equipe de guias credenciados te recepcionam explicando sobre as normas e história da Ilha.

Ilha do Campeche – Florianópolis/SC

Por Mariana Piana, natural de Florianópolis

 

Para saber mais sobre cada região de Florianópolis, clique no post sobre a região específica:

Sul da Ilha

Norte da Ilha

Leste da Ilha

Centro

Continente

E se você também tem sugestões na Ilha, deixe nos comentários abaixo.

 

 

Anúncios

4 comentários sobre “Florianópolis, a Ilha da Magia

Deixe sugestões e/ou comentários :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s